Todo dia é Dia de Mãe!

mae

Hoje vivo a fase de avó, mas há 36 anos venho vivendo a maravilhosa benção de Deus de ter a oportunidade de gerar três filhos, de quem me orgulho de tê-los tido e agradeço a chance de estar ainda aprendendo dia após dia com eles, que possuem agora seus próprios conceitos, visões e experiências!

Embora o dia das mães tenha sido instituído no Brasil, por decreto do Presidente Getúlio Vargas, em 1932, essa comemoração vem sendo feita ou seguida desde a Grécia antiga. O foco da essência foi sendo esquecido e hoje a data ganhou um caráter comercial.

Me junto a muitos que dizem que Dia das Mães é todo dia e que o diga quem ainda tem filho pequeno, que mal acorda já tem várias coisas para programar, para as mães que trabalham fora: arrumar e levar o filho para a creche ou escola, ou uma série de planejamento para os que ficam com as babás e ao cair da noite a preocupação de checar se tudo correu bem durante o período e novamente a programação das tarefas para o dia seguinte. Para as que não trabalham fora, parece que as atividades domésticas nunca tem fim e no final da noite, muitas vezes estão exaustas!

Quando já são adolescentes ou adultos a coisa melhora um pouco, mas nem por isso a tarefa de ser MÃE cessa, apenas se transforma… Aí a mãe deve estar preparada para ouvir os desabafos e consolar corações partidos pelo término de um primeiro amor, de um projeto que não deu certo, da perda de um amigo inesquecível, enfim, de vários outros motivos. É a fase não mais do “prover” mas de acompanhar.

A mãe é uma figura ímpar – simples e complexa – no fundo ela ama, ama, ama e ama! E não está nem aí para a repetição! E está sempre on line. Traduzindo: ao vivo, conectada, ligada, disponível. Então, sendo assim, todo dia é dia de mãe!

E viva todas as mães de todos os jeitos, raças e credos! Mãe que gesta, que adota, que ora, que ri e que chora, que pede, que promete, que perdoa, que castiga docemente, que se sacrifica, que é conivente com o certo, que ora mágoa, mas que no fundo ama!

É bem verdade que tem as que não nasceram para ser MÃES, no sentido materno da palavra, a essas lamento pelo simples fato de disperdiçarem a oportunidade dada por Deus para evoluir “conduzindo almas”.

Então filhos, pensem um pouquinho antes de relegarem suas mães ao desprezo, a falta de carinho, atenção e paciência, pois elas dispensaram tudo isso a vocês, amados do coração!

E para finalizar a postagem, aqui estão alguns pensamentos, achados na internet:

“Amamos as nossas mães quase sem o saber e só nos damos conta da profundidade das raízes desse amor no momento da derradeira separação” (Guy Manpassant).

“Algumas mães são carinhosas e outras são repreensivas, mas isto é amor do mesmo modo, e a maioria das mães beija e repreende ao mesmo tempo” (Pearl S. Buck)

“Ser Mãe é assumir de Deus o dom de criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra” (Barbosa Filho).

 

Anúncios

Um comentário sobre “Todo dia é Dia de Mãe!

Adoraria saber sua opinião. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s