6 Descobertas Científicas sobre o Vinho

Muita coisa sobre os vinhos já foi alvo de curiosidade dos cientistas. Aqui destacamos 6 descobertas, que vale a pena conhecer, reveladas numa matéria da revista Exame:

1. Uva campeã

A Cabernet Sauvignon é a variedade de uva mais usada hoje na produção mundial de vinho tinto. O dado foi levantado pelo economista australiano Kym Anderson, da universidade de Adelaide, após a análise de estatísticas oriundas de 44 países que produzem cerca de 99% do vinho consumido no mundo.

É cultivada em quase todos os principais países produtores de vinho entre um conjunto diversificado de climas desde Okanagan Valley do Canadá até Bekaa Valley, no Líbano. Cabernet Sauvignon tornou-se reconhecida internacionalmente através de seu destaque em vinhos de Bordeaux, onde é muitas vezes misturada com Merlot e Cabernet Franc. Da França, a uva se espalhou através de toda a Europa e para o Novo Mundo, onde ela encontrou novas casas em lugares como nas montanhas de Santa Cruz e Napa Valley, na Califórnia,  Hawkes Bay, Nova Zelândia,  Margaret River e regiões Coonawarr, na Austrália e Vale do Maipo e Colchagua, no Chile. Durante a maior parte do século 20, foi a uva prêmio de vinho tinto mais plantada do mundo até que foi ultrapassada por Merlot na década de 1990.

Cabernet Sauvignon grapes

2. Memória

Homens de meia-idade que bebem mais que 36 gramas de álcool por dia têm mais chances de apresentar perda de memória a longo prazo. Para chegar a essa conclusão, neurologistas americanos acompanharam os hábitos de mais de 7 mil apreciadores de vinho, cerveja e outras bebidas durante dez anos. O estudo foi divulgado por publicação da Academia Americana de Neurologia.

vinho queijos_vinhos

3. Depressão

Quem toma de duas a sete taças de vinho por semana tem menos chance de desenvolver depressão. Miguel González, da universidade de Navarra, é o autor da descoberta. Ele identificou a relação após acompanhar por meio de entrevistas e exames com um grupo de 5.500 pessoas entre 55 e 80 anos durante sete anos.

taças-vinho

depressao-internet-

4. Enxaqueca

Tannat e Malbec são os tipos de vinho que provocam dor de cabeça nas pessoas com mais frequência. A descoberta do neurologista brasileiro Abouch Krymchantowski é resultado de um estudo envolvendo 40 pessoas. Segundo ele, a forte concentração de tanino justifica o fenômeno, gerado pela mobilização súbita da serotonina no corpo.

enxaqueca-como evitar enxaqueca_86492415

5. Boca

Tomar vinho pode ser uma boa forma de combater infecções bacterianas na boca. Tudo por conta dos polifenóis. Presentes na bebida, essas substâncias inibem o crescimento de bactérias – segundo estudo de cientistas espanhóis e suíços divulgado pela Sociedade Americana de Química.

vinho

6. Câncer

Presente no vinho tinto, o resveratrol é capaz de matar até 65% das células com determinados tipos de câncer quando combinado a tratamento com radiação. A descoberta foi feita por médicos da universidade do Missouri. Quando empregada sozinha, a substância apresentou eficiência de 44%. É bom lembrar que os testes não foram feitos com vinho, mas diretamente com o resveratrol.

vinho1

Anúncios

Um comentário sobre “6 Descobertas Científicas sobre o Vinho

Adoraria saber sua opinião. Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s